Select Page

Cachoeira do Lajeirão

A cachoeira do Lajeirão é uma cachoeira bastante conhecida pelos habitantes locais  na região do município de Canindé de São Francisco, que fica localizado a cerca de 213 km da capital sergipana, Aracaju, a Cachoeira do Lajeirão está sendo totalmente estruturada para um público em especial que gosta de muita adrenalina e aventura.

Como chegar na Cachoeira do Lajeirão

Ela fica situada na rodovia SE-206, a trilha que o visitante percorre até chegar na região conhecida como o topo da cachoeira do Lajeirão tem aproximadamente 3 km, não mais que isso. Após esse percurso, vem uma grande recompensa: um delicioso e inesquecível banho em uma cachoeira que deságua no  belíssimo Rio São Francisco.

Informações sobre a Cachoeira do Lajeirão

A cachoeira do Lajeirão recebe basicamente águas da nascente de um rio oriundo do projeto Califórnia, proveniente de Canindé de São Francisco. A cachoeira começa como um pequeno e agradável riacho no Lajeirão (daí vem a origem do nome) e joga suas águas no rio São Francisco “Velho Chico”.

Cachoeira do Lajeirão

Cachoeira do Lajeirão (Foto: Infonet)

A trilha até a região onde está localizada a cachoeira exige muita atenção por parte dos aventureiros por ser de natureza um pouco íngreme e de descida (o que pode representar alguns riscos). Porém, durante todo o percurso, ainda é possível observar uma bela visão da caatinga preservada e a grandeza em diversidade da fauna local, como a ave que é símbolo dessa vegetação, a Asa Branca, além de diversas outras espécies de aves naturais da região, a exemplo da conhecida Cabeça Vermelha, alguns tipos de Papagaios, Canção, Nambu, Rolinha de diversas especificações, o Tizil e várias espécies de Beija-flor.

A flora da região também aparece com suas espécies nativas que são facilmente encontradas como a caibeira, a catingueira, o xique-xique, o mandacaru, o facheiro, a cabeça e a coroa de frade e jurema.

Para quem deseja visitar a cachoeira do Lajeirão, uma forte recomendação: é de enorme bom senso fazer a visita acompanhado por um trilheiro local que conheça bem a região. Eles negociam o valor do acompanhamento. Outra dica importante é que em grupo sai sempre mais barato o passeio.